The Matrix, dyke-rectors cut

No princípio era a treva e ninguém podia amar um xisto que tivesse nascido identitariamente gaja sem o estigma da perseguição social, uma espécie de bullying para infra-coninhas. Então veio a Bloca. Primeiro foram as barrigas, o que aliviou a dor de muitas mulheres normais e aqui não ironizo, entendendo o voto de Passos, um socialista de arrasto bem intencionado. Mas se há terreno fértil para o enraizar de slippery slopes, é esta aldeia onde a partir de um interruptor estragado brotam duas secretarias de Estado, completas com tentacularia socioeconomica. Daqui que até aos dias da ordenha matinal tenhamos já estado bem mais longe. Ouço neste momento Jello Biafra e o projecto LARD. A semana acabou.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s