Uma no cravo

Ultimamente, sorrio sempre que vejo um avião levantar voo. É mais forte do que aquilo que eu quero que seja o front-office dos meus humores: não se trata de crença quando as evidências, pela sua massa própria, fazem com que a consciência não careça de postulados para ter sentido. Quando penso naquilo que, graças sem dúvida ao génio e rasgo individual, conseguimos fazer, apesar da biologia, apesar do rebanhismo e da cegueira, apesar da acefalia endémica, quando penso nisso e enfrento de caras a histórica dualidade, sei que podemos ser portadores duma pool genética egoísta, pero que las hay, las hay; que ainda vem longe o tempo de nos arrogarmos assumir posições, que somos todos uns néscios – não esgotámos sequer um infinitésimo da ciência que pode ser feita, e já a metafísica cede lugar ao senso comum vezes demais. Assim, quando vejo um avião, fico contente por termos filhos que herdam a nossa teimosia em vingar, a par com os horrores que não pudemos dirimir no tempo das nossas vidas.

E fico feliz por seres tu quem me acompanha e em quem deposito a confiança que quaisquer outros indivíduos, por hoje N >= 1, não merecem. A espécie não presta e dou-te o braço a torcer quanto ao que está feito.

O melhor de poder ver, mãos no volante, livre em pensamentos e tão emancipado quanto desejo, um avião erguer-se direito ao impossível é um crime de soberba. Tanto mais a ouvir isto.

INBETWEEN DREAMS

The waking hours are the wasted hours
in your scheme of things
you´re waiting for the night to fall
with the sleep it brings
you say you´re tired of everything
and there´s nothing new to see
a great slab of day gets in the way
of where you want to be

Breathing out, breathing in, it´s light again, in between dreams
passing time, marking time, killing time, in between dreams
breathing out, breathing in, it´s light again, in between dreams

It´s all to much to care about
this struggle to get by
your like to cancel out the day
when you close your eyes
and drift into another world
it´s a line you´ve often crossed
you tried to keep a balance
but it´s a war you´ve fought and lost

Breathing out, breathing in, it´s light again, in between dreams
passing time, marking time, killing time, in between dreams
breathing out, breathing in, it´s light again, in between dreams

The real world just makes you sad
sometimes dreams are all you had
but now you think that dreams are all you need

Breathing out, breathing in, it´s light again, in between dreams
passing time, marking time, killing time, in between dreams
breathing out, breathing in, it´s light again, in between dreams

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s