Urgência em reencontrar o nosso olhar o diálogo das peles retina a retina íris com íris lábios que nunca acabam conversa para além da conversa, saliva sobrecarregada com a fala dos corpos a nossa respiração em conversa as pernas descansadas à procura de conversa as certezas o carinho o sossego, metade e metade de todos os poemas do mundo que se escrevem no que fica por dizer, reatar todas as pontas soltas entre o nosso primeiro café e a espiral em autogestão que nos arrebata e alimenta.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s